As Práticas das Igrejas Orgânicas – Iniciando Uma Igreja Orgânica (No Brasil) – Parte 1

By | 13 de abril de 2012
Por Marcio S. da Rocha.

 

Nos últimos três anos, temos estudado, escrito e compartilhado consideravelmente sobre a doutrina da igreja segundo o Novo Testamento (a Eclesiologia do Novo Testamento), principalmente neste Blog Igreja Orgânica. Muito do que nós temos publicado baseou-se em livros e websites disponibilizados por preciosos irmãos contemporâneos que têm sido iluminados e usados pelo Senhor para edificar o seu corpo na terra, trazendo maior entendimento sobre os eternos princípios do Novo Testamento acerca da igreja. Alguns desses abençoados livros e sites são indicados neste Blog.

 
Continuaremos a escrever sobre isto; porém, faremos um parêntesis neste tema para tratar agora sobre a prática das igrejas orgânicas, baseando-se em nossa experiência, embora ainda consultando o Novo Testamento e  os trabalhos de irmãos que têm escrito sobre o assunto. Isto foi motivado pela vontade de contribuir com alguns irmãos no Brasil, os quais nos têm procurado para ajuda-los na implantação de novas igrejas orgânicas em suas cidades ou bairros,  e que não possuem a experiência para lidar com questões práticas neste “novo mundo” que é uma igreja orgânica.
 
O fato é que a maioria dos irmãos que têm nos procurado para ajuda-los a iniciar uma congregação que vive igreja segundo os princípios do Novo Testamento nas cidades Brasil afora, tendo renovado seu entendimento acerca da eclesiologia, está saindo de uma igreja institucionalizada; portanto, só conhece as práticas dessas igrejas. Eu e alguns dos irmãos que se reúnem comigo também passamos por isso e sabemos o quanto sofremos (e temos sofrido) por não termos sido orientados no início sobre como contextualizar os princípios eclesiológicos neotestamentários e vivenciá-los em nossa geração, em nossa comunidade. Temos aprendido errando e consertando; estamos no caminho.
 
Alguns desses irmãos puderam vir a Fortaleza e estar conosco durante poucos dias. Outros nos têm contatado via e-mail, e por meio de comentários no Blog.
 
É preciso ressaltar que esta nova série de artigos não pretende dogmatizar sobre a ortopraxia das igrejas orgânicas. Embora todas as práticas tratadas na série tenham fundamento na Bíblia (especialmente no Novo Testamento), não se tratam de um “manual oficial”, ou sequer de uma tentativa disto. Que os irmãos as vejam como uma contribuição de um irmão que tem aprendido ao longo de cinco anos de vida em uma igreja organica, e que, por isso, já possui alguma experiência. São sugestões práticas que podem ser implementadas, dependendo da contextualização da cultura local e da identidade pessoal que cada grupo congregação desenvolve, na medida em que cresce qualitativa e quantitativamente na fé, na comunhão do amor e na graça de Deus.
 
Identidade Coletiva – O que somos? O que não somos?
 
Antes de começarmos a tratar sobre como iniciar uma comunidade orgânica (ou neotestamentária), é preciso definir claramente a visão sobre sua identidade. Antes de iniciar algo, temos que saber o que estamos inciando.
 
Primeiramente, é preciso compreender que as igrejas orgânicas não são uma nova denominação evangélica ou católica. Não há nenhuma organização por sobre, ou por trás das igrejas simples que têm se reunido nos lares ou em outros lugares. Não há controle humano sobre elas. Não há sequer ciência sobre o número de comunidades (células) que estão ativas em cada cidade, ou mesmo em cada bairro de uma cidade.

 

Embora esta expressão “igreja orgânica” esteja sendo usada por muitas dessas pequenas congregações não institucionalizadas, ela não significa uma marca registrada, nem a existência de estatutos ou regras escritas extra-Bíblia que regulamentem a doutrina e a prática individual ou em rede, das informais igrejas nos lares.
 
A palavra “orgânica” vem da Biologia e significa algo que nasce e funciona sem ser manipulado geneticamente pelo homem, ou que não recebeu produtos artificiais para se desenvolver ou para combater pragas. E também significa um organismo vivo. Esta simbologia aponta fortemente para a natureza das igrejas orgânicas: são pequenas comunidades (grupos) constituídas por pessoas de variadas idades e personalidades, que receberam a Cristo como Senhor e Salvador pessoal; que creram no seu nome e o expressam na terra, coletiva e individualmente. São congregações fortemente relacionais, que não se utilizam de técnicas da administração de empresas para iniciarem, nem para funcionarem, mas baseiam-se nos princípios do Novo Testamento. Elas não são fundadas. Elas nascem. São organismos vivos, e não organizações (no sentido de instituições). São famílias estendidas, famílias espirituais, que compartilham a vida (no contexto atual), e não somente as crenças da fé.
 
Além disso, não há uniformidade completa entre elas, em termos de prática e de doutrina, embora possuam algumas características, as quais identificam se uma igreja é ou não orgânica[1].
 
É importante que se diga que as igrejas orgânicas são comunidades que adotam a Bíblia como maior autoridade em termos de fé e prática cristã, portanto, são de interpretação doutrinária reformada, evangélica[2]. As igrejas orgânicas não estão a inventar (ou reinventar) as doutrinas centrais do Cristianismo Bíblico. Ao contrário, confirmam e repassam os ensinamentos sistematizados pelos grandes estudiosos da Teologia Bíblica que contribuíram para o entendimento da Palavra de Deus, as grandes conclusões consolidadas pela igreja em sua história de pouco mais de dois mil anos. As igrejas orgânicas diferem das igrejas institucionalizadas evangélicas apenas quanto à doutrina da igreja (eclesiologia) e às práticas eclesiais. Nas doutrinas centrais são ortodoxas; nas doutrinas periféricas são tolerantes e amorosas com as variadas  posições; nas práticas são primitivistas, orgânicas (ou neotestamentárias).
 
As igrejas orgânicas tem surgido no Brasil e no mundo por um mover do Espírito Santo de Deus. O vento de Deus tem soprado livremente, e a quantidade de igrejas não institucionalizadas – nos lares – no Brasil, tem aumentado significativamente, principalmente nos últimos dois anos.
 
Alguns irmãos que tem iniciado e liderado igrejas orgânicas creem que toda a igreja do Senhor (todos os verdadeiros crentes em Cristo) irá um dia retornar às origens neotestamentárias da igreja (na época da grande tribulação); que todas as igrejas e denominações cristãs bíblicas que hoje são institucionalizadas um dia deixarão de existir como instituições, e se tornarão orgânicas, simples, nos lares. Alguns deles baseiam seu entendimento nas sete cartas às igrejas do livro Apocalipse, interpretando que cada igreja ali significa uma das fases da igreja na história, e que a igreja de Filadélfia representa a penúltima etapa da igreja antes de Cristo retornar ao mundo, e que esta corresponde às igrejas nos lares.
 
Pessoalmente, interpreto as sete cartas do Apocalipse como símbolos dos tipos ou modelos de igrejas que existiram e existirão até a volta física do Senhor, porém não necessariamente sucessivamente, ou seja, alguns daqueles tipos de igrejas, ou todos, existirão concomitantemente durante o período compreendido entre a primeira e a segunda vinda do Senhor. Assim, a igreja de Filadélfia parece estar simbolizando as igrejas orgânicas nos lares (observando principalmente o caráter relacional descrito na carta), mas esta não será a única forma de igreja a existir no período escatológico final da história da humanidade, pouco antes do retorno de Jesus. Em outras palavras, entendo que conviveremos com vários tipos de igrejas institucionalizadas ou não, até o Senhor Jesus retornar. Sabemos que na história da igreja, sempre existiram grupos cristãos aos quais podemos identificar com alguma das igrejas descritas nas cartas do Apocalipse, e também sabemos que sempre existiram grupos que se reuniram nos lares, e às vezes até clandestinamente, em locais longe da vista das autoridades eclesiásticas e políticas instituídas.
 
Na parte dois deste artigo, iniciaremos pelos princípios de nascimento de igrejas encontrados no Novo Testamento, e passaremos a tratar sobre como podemos contextualizar esses princípios e aplica-los na prática, em nossa geração.
 
Graça e paz do Rei Jesus.

[1] Ver o artigo “O que é uma igreja orgânica”, postado em janeiro de 2010, e “Características das Igrejas Orgânicas”, postado em fevereiro/2010.
[2] Um dos principais postulados da Reforma Religiosa do Século XVI foi que a Bíblia, e não uma instituição religiosa chamada de igreja, é que é a autoridade máxima, na qual se deve basear a definição de doutrinas e práticas cristãs – A Bíblia é a regra de fé e prática do cristão.

17 thoughts on “As Práticas das Igrejas Orgânicas – Iniciando Uma Igreja Orgânica (No Brasil) – Parte 1

  1. Marcio Rocha

    Aproveitamos este espaço para informar aos nossos leitores que não publicamos comentários anônimos, ou comentários que contenham agressões ou palavras desrespeitosas contra qualquer pessoa ou instituição específica.

  2. Hugo Ribeiro

    Olá Marcio Rocha,
    Gostei muito do texto, vou fazer duas perguntas, creio que não são "agressivas" ou "desrespeitosas"…
    # Gostaria de saber sobre o antigo testamento da Bíblia na história e/ou desenvolvimento da família orgânica, se ele (AT) não é trabalhado ou mencionado em algum estudo ou reunião de vocês.
    # Em relação as igrejas do apocalipse, o sr. poderia

  3. Natividade

    Bom dia irmão Marcio Rocha ,graça e paz .
    Irmão fiquei muito feliz em tomar conhecimento da obra maravilhosa e visão que o senhor nosso Deus tem dado a vocês , eu já alguns anos vinha sentindo a incomodação com relação a igreja instituição fundadas e, desde então eu não consigo me enquadrar ao modelo e ensinamentos e práticas das mesmas então , venho buscando em Deus direção para que eu

  4. Marcio Soares da Rocha

    Caro brother Hugo,

    Suas perguntas não são agressivas nem desrespeitosas. Se é que entendi a pergunta com relação ao Antigo Testamento (AT), cremos que a Bíblia toda é obra de Deus, sua revelação escrita. Ali no AT existem preciosas lições de vida, além de revelações valiosas sobre quem é o nosso Deus, seus atributos e gostos. Nós também lemos e estudamos o Antigo Testamento. Porém,

  5. Jorge Luiz

    Olá, Boa Tarde, Gostaria de conhecer uma reunião da Igreja Orgânica aqui em Fortaleza. Como faço para contactá-los? Aguardo um contato pelo meu email. Abraços!

  6. Júlio Nascimento

    Gostaria também de conhecer a Igreja Orgânica aqui em Fortaleza.

  7. Jose Clayton rocha lima

    Gostaria de saber onde tem uma igreja orgânica mais próxima de Caucaia ou ate mesmo em fortaleza. Clayton 85 88191675 ou 99706585
    por favor! aguardo contato Urgente!

    1. Marcio Soares da Rocha Post author

      José Clayton,

      Hà uma igreja que se reúne em meu apartamento, aos domingos, a partir das 18:30h. Moro na Aldeota. Envie-me um e-mail (marciodarocha@yahoo.com.br). Há também uma igreja orgânica no Bairro Siqueira. Talvez seja mais perto de sua casa em Caucaia.

  8. Robson Luiz

    Boa tarde!

    Prezado irmão Márcio Soares, tenho lido vários livros do irmão Frank Viola, como também vários artigos referentes á Igreja orgânica. Isso tem me levado a uma reflexão profunda a respeito desse cristianismo institucionalizado, que temos vivido até aqui.
    Gostaria de saber se há uma igreja orgânica em Belo Horizonte e como fazer para cotactar esses irmãos.

    Saudações afetuosas, em Cristo Jesus, Nosso Senhor!

    1. Marcio Soares da Rocha Post author

      Olá Anderson,

      Há uma igreja que se reúne aos domingos, às 18:30h em meu apartamento na Aldeota. Entre em contato comigo (marciodarocha@yahoo.com.br). Também há irmãos se reunindo de forma neotestamentária no bairro Siqueira.

  9. HELCIO SANT ANNA

    Bom dia! Como posso entrar em contato com uma igreja orgânica na cidade do Rio de Janeiro?
    Abs.
    Helcio Sant’Anna

  10. Ney Schreiber Costa Jr.

    Eu e minha esposa, estamos iniciando uma igreja orgânica na Zona Sul, Brooklin Velho , São Paulo
    Aos interessados sem igreja, favor entrar em contato.

    Deus os abençoe
    Ney Schreiber Costa Jr.
    Formado pelo International Haggai Institute’s Mid Pacific Center on Maui .
    Presbítero e dentista

  11. Jose clayton rocha lima

    Gostaria de saber onde tem uma igreja em caucaia da mesma para visitá-los

Comments are closed.